Moldeira de transferência digital na colagem indireta digital

Moldeira de transferência digital na colagem indireta digital

Compartilhar

Estudo avalia a reprodutibilidade do encaixe moldeira de transferência digital na colagem indireta digital, analisando as diferenças nas posições dos braquetes.


O espaço Ciência Brasil é reservado para a divulgação das pesquisas recentemente publicadas por ortodontistas brasileiros e estrangeiros em periódicos internacionais. Confira uma dessas pesquisas:

Duarte MEA, Gribel BF, Spitz A, Artese F, Miguel JAM. Reproducibility of digital indirect bonding technique using three-dimensional (3D) models and 3D-printed transfer trays. Angle Orthod 2020;90(1):92-9.

 

RESUMO

Objetivo: avaliar a reprodutibilidade do encaixe moldeira de transferência digital na colagem indireta digital, analisando as diferenças nas posições dos braquetes.

Material e métodos: a colagem indireta digital foi realizada por meio do posicionamento de braquetes em modelos digitais sobrepostos por tomografi a utilizando o software Ortho Analyzer (3Shape). No total, 33 ortodontistas realizaram colagem indireta em modelos prototipados da mesma má-oclusão usando moldeiras de transferência prototipadas para dois tipos de braquetes (MiniSprint Roth e BioQuick autoligável). Os modelos com braquetes foram digitalizados usando um scanner intraoral (Trios, 3Shape). Sobreposições foram feitas entre os modelos digitais obtidos após colagem indireta e os do setup virtual original. Para analisar as diferenças nas posições dos braquetes, foram examinados três planos para cada braquete: vertical, horizontal e angulação. Três ortodontistas repetiram a colagem indireta após 15 dias e o teste de Bland-Altman e o coeficiente de correlação intraclasse foram utilizados para avaliar a reprodutibilidade e confiabilidade inter e intravaliador, respectivamente. A análise de variância de medidas repetidas (Anova) foi usada para analisar as diferenças entre as posições dos braquetes. Já a análise Anova multivariância avaliou a influência da experiência dos ortodontistas nos resultados.

Resultados: as diferenças entre as posições dos braquetes não foram estatisticamente significativas, exceto discrepâncias mesiodistais no grupo BioQuick (p=0,016). No entanto, as diferenças não foram clinicamente significativas (a horizontal variou de 0,04 mm a 0,13 mm; angulação de 0,45° a 2,03°). Não houve influência significativa da experiência do ortodontista e dos anos de prática clínica nas posições dos braquetes (p=0,314 e p=0,158). A reprodutibilidade entre os ortodontistas foi confirmada.

Conclusão: a reprodutibilidade da colagem indireta digital foi confirmada em termos de posições dos braquetes, utilizando moldeiras de transferência impressas tridimensionais.

Marcio AlmeidaMarcio Rodrigues de Almeida
Mestre, doutor e pós-doutor em Ortodontia – Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB/USP); Minirresidência em Ortodontia – Universidade de Connecticut, EUA; Professor do curso de mestrado/doutorado em Ortodontia – Unopar, Londrina/PR.
Orcid: 0000-0002-2684-0943.