fbpx
Influência das micro-osteoperfurações na aceleração da movimentação ortodôntica em casos com exodontia de pré-molares: uma revisão sistemática

Influência das micro-osteoperfurações na aceleração da movimentação ortodôntica em casos com exodontia de pré-molares: uma revisão sistemática

Compartilhar

Revisão da literatura avalia a interferência da realização de micro-osteoperfurações (MOPs) na velocidade da movimentação ortodôntica.

AUTORES

Aline Barbosa Campos
Graduada em Odontologia – Centro Universitário Uninovafapi.
Orcid: 0000-0003-4438-116X.

Mayara Helena Pereira Marinho
Graduada em Odontologia – Centro Universitário Uninovafapi.
Orcid: 0000-0002-5349-3748.

Pio Thiago Feitosa Fortes
Especialista em Ortodontia – Centro Universitário Uninovafapi.
Orcid: 0000-0002-6900-1541.

Marcus Vinicius Neiva Nunes do Rego
Doutor em Ortodontia – Centro Universitário Uninovafapi.
Orcid: 0000-0002-9575-4352.


RESUMO

O objetivo desta revisão da literatura foi avaliar a interferência da realização de micro-osteoperfurações (MOPs) na velocidade da movimentação ortodôntica. Para tal, foi realizada uma estratégia de busca adaptada às características de cada base de dados eletrônicas PubMed, Web of Science e Scopus, até outubro de 2018. Foram incluídos estudos randomizados que avaliaram os efeitos da MOP na movimentação dentária ortodôntica. A avaliação do risco de viés dos ensaios clínicos randomizados seguiu as recomendações do The Cochrane Risk of Bias. Os resultados evidenciaram que cinco estudos clínicos randomizados cumpriram os critérios de elegibilidade. Dois dos estudos avaliados, com baixo risco de viés, mostraram que a aceleração da movimentação dentária induzida pelas MOPs, quando comparada ao lado controle, mostrou um aumento de cerca de 0,2 mm a 1 mm na velocidade da movimentação ortodôntica, após 28 dias. No entanto, alguns estudos questionaram as MOPs quanto ao seu impacto clínico significante. Além disso, maior magnitude da reabsorção radicular no lado das MOPs foi observada em um estudo. Pôde-se concluir que a hipótese nula de que as MOPs não seriam capazes de acelerar a movimentação ortodôntica foi rejeitada. No entanto, restam dúvidas quanto à necessidade de repetição desse procedimento durante o fechamento do espaço, para que exista impacto clínico significativo no tempo final do tratamento. Cabe então ao profissional ter bom senso em relação ao custo-benefício da realização desse procedimento.

Unitermos – Micro-osteoperfurações; Ortodontia acelerada; Fenômeno aceleratório regional; Alveolocentese; Movimento dentário.


ABSTRACT

The objective of this systematic literature review was to evaluate the interference of the performance of micro-osteoperforations (MOPs) on the speed of orthodontic movement. In order to do this, a search strategy was made until October 2018, adapted to the characteristics of each electronic database: PubMed, Web of Science and Scopus. Only randomized studies that evaluated the effects of MOP on orthodontic tooth were included. The evaluation of the risk of bias in randomized controlled trials followed the recommendations of The Cochrane Risk of Bias. The results showed that five randomized clinical studies met the eligibility criteria. Two of the studies that were evaluated, with low risk of bias, revealed that the acceleration of tooth movement induced by MOPs, when compared to the control side, showed an increase of about 0.2 to 1 mm in orthodontic movement speed, after 28 days. However, some studies have questioned MOPs about its significant clinical impact. In addition, a higher magnitude of root resorption on the MOP side was observed in one study. It is concluded that the null hypothesis that MOPs would not be able to accelerate orthodontic movement was rejected. However, doubts remain regarding the need to repeat this procedure during the space closure, so that there is a significant clinical impact in the final time of treatment. It is then up to the professional to have a good sense of cost-benefit on performing this procedure.

Key words – Micro-osteoperforations; Accelerated orthodontic; Regional acceleratory phenomenon; Alveolocentesis; Tooth movement.


Recebido em jun/2019
Aprovado em set/2019


Confira outros artigos científicos publicados na revista OrtodontiaSPO. 

Fechar Menu