fbpx
Análise cefalométrica em pacientes com anemia falciforme e talassemia

Análise cefalométrica em pacientes com anemia falciforme e talassemia

Compartilhar

Estudo avalia as características cefalométricas de pacientes com talassemia e anemia falciforme por meio da cefalometria.

AUTORES

Monique Cimão dos Santos
Mestra em Odontologia Integrada – Universidade Estadual de Maringá.
Orcid: 0002-2248-4267.

Willian Pecin Jacomacci
Especialista em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial – Universidade Estadual de Maringá.
Orcid: 0002-2148-4871.

Lilian Cristina Vessoni Iwaki
Professora doutora associada e coordenadora da residência de Radiologia Odontológica e Imaginologia – Universidade Estadual de Maringá.
Orcid: 0002-1822-3056.

Vanessa Cristina Veltrini
Professora doutora em Patologia Bucal associada – Universidade Estadual de Maringá.
Orcid: 0003-1343-9269.

Liogi Iwaki Filho
Professor doutor associado e coordenador da Residência em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial – Universidade Estadual de Maringá.
Orcid: 0001-9117-6826.

Adilson Luiz Ramos
Professor doutor associado em Ortodontia – Universidade Estadual de Maringá.
Orcid: 0003-2505-4251.


RESUMO

A anemia falciforme e a talassemia são distúrbios que acometem a hemoglobina e por consequência prejudicam o suprimento sanguíneo tecidual. A medula óssea sofre uma hipertrofia para compensar o déficit hematopoiético, resultando em algumas alterações no padrão ósseo desses pacientes. O propósito do presente estudo foi avaliar as características cefalométricas de pacientes com talassemia e anemia falciforme por meio da cefalometria. Foi realizada uma análise retrospectiva de tomografias computadorizadas de feixe cônico (TCFCs) de 12 pacientes com anemia falciforme e beta-talassemia e comparados com 12 pacientes não anêmicos. As seguintes medidas foram avaliadas: SN.GoGn, SNA, SNB, ANB, IMPA, 1.PP e 1.1. Realizou-se o teste t independente, considerando significância de 5%. Houve diferença estatisticamente significante na variável (ANB=5,18 ± 3,12) e identificada uma tendência ao perfil esquelético classe II no grupo anêmico. O paciente portador de anemia falciforme e beta-talassemia apresenta um perfil que tende ao convexo, e o ortodontista é imprescindível para realizar o correto diagnóstico e tratamento.

Unitermos – Anemia falciforme; Talassemia; Cefalometria.


ABSTRACT

Sickle cell anemia and thalassemia are disorders that affect hemoglobin and consequently impair tissue blood supply. Bone marrow undergoes hypertrophy to compensate for the hematopoietic deficit, resulting in some changes in the bone pattern of these patients. The purpose of the present study was to evaluate the cephalometric characteristics of patients with thalassemia and sickle cell anemia through cephalometry. A retrospective analysis of concomitant CT scans (CBCTs) of 12 patients with sickle cell anemia and beta thalassemia was performed and compared with 12 non-anemic patients. The following measures were evaluated: SN.GoGn, SNA, SNB, ANB, IMPA, 1.PP and 1.1. The independent t-test was performed, considering a significance of 5%. There was a statistically significant difference in the variable (ANB=5.18 ± 3.12), and a tendency to class II skeletal profile was identified in the anemic group. Patients with sickle cell anemia and beta thalassemia haves a profile that tends to the convex, and the orthodontist is essential to perform the correct diagnosis and treatment.

Key words – Sickle cell anemia; Thalassemia; Cephalometry.


Recebido em set/2019
Aprovado em set/2019


Confira outros artigos científicos publicados na revista OrtodontiaSPO. 

Fechar Menu